23 de jan de 2018

Mozzarella vegana

O que os veganos ouvem

- Quer peixe?
- Não, obrigado.
- Mas por que tu não quer peixe??
- ... Por que eu sou vegano.
- ah, mas tu é daqueles veganos chatos?
- Cara, vamos recapitular esta conversa? Quem é que está sendo chato aqui?
(cenas da vida real)


Fonte: a genial Liege Copstein

21 de jan de 2018

Ponto de Fuga na festa do Calendário Veg

Dia 03 de fevereiro, Ponto de Fuga (meu livro de contos com tema vegano) vai estar na festa de confraternização do Calendário Veg no Central Panelaço em #sampa. O livro fará parte do evento como parte da bolsa de mimos que os convidados levarão para casa :)

Visita ao abrigo de cães


Ontem fui visitar o Albergue Espaço Esperança em Vila Velha/ES, um abrigo de cães que apoio. Fui levar um dos cães de volta da clínica depois de ter sido operado para retirar pedras na bexiga. Os animais vivem no sítio com a gerente do abrigo, Marta, e ficam soltos em uma área de 7.000 metros quadrados, com muitas jaqueiras e outras árvores frutíferas. É uma labuta constante para arrecadar fundos e pagar para cuidados veterinários, como foi o caso deste cão que transportei, cujo procedimento custou R$1.206. Eu tenho um respeito enorme pelos protetores de animais que se dedicam integralmente ao cuidado de outros seres que passaram por situações de altíssimo risco e muitos maus tratos. É muito altruísmo e doação envolvidos!

20 de jan de 2018

Suécia segue adiante com mais proteção animal

Uma proposta de revisão de leis de proteção animal já existentes pode melhorar a vida dos animais na Suécia.

Essa revisão inclui uma proibição explícita do abandono de animais domésticos, além da introdução de uma exigência para que donos de ‘pets’ provem que são competentes para cuidar dos animais.
Outras revisões incluem animais em fazendas de peles e circos.

A revisão foi apresentada no jornal Dagens Nyheter pelo ministro de assuntos rurais Sven-Erik Bucht e a sua suplente Isabella Lövin, onde eles esboçaram a atualização proposta para uma lei em vigor há 30 anos.

Eles disseram que a proposta é melhorar o bem-estar animal sem compromissar a competitividade de fazendeiros suecos e o aumento da produção de comida.

Diante desse comentário, fica claro que não estamos falando de veganismo. Na melhor das hipóteses, de bem-estarismo. Mas no caso dos pets, a mudança pode ser significantemente positiva.

16 de jan de 2018

o argumento ético contra o uso de cobaias

Novo livro vindo do centro de Oxford de ética animal faz a argumentação ética contra o uso de cobaias. Veganismo deve sempre ser defendido nessa base porque a ciência pode sempre encontrar alternativas 'humanizadas'. Mas no campo moral não há como defender essa atrocidade. Tanto que, se fazer testes fosse aceitável, eles seriam feitos com humanos, com resultados melhores. O fato que a ciência abre mão desses resultados melhores em consideração ao bem estar e autonomia do sujeito humano, prova que os testes são violentos e cruéis. (Saber mais - em inglês).

12 de jan de 2018

Conheça GAP, o Grupo de Apoio aos Coelhos 🐇🐰

🐇🐰

Repassando informação de uma campanha desse grupo, cuja fundadora é minha amiga, vegana de muito tempo e de uma integridade ímpar. Para apoiar, siga este link.


O GAC (Grupo de Apoio aos Coelhos) surgiu a partir de um grupo de amigas que se reuniram em prol dos coelhos. Nosso grupo tem a visão de um mundo onde os homens tratem os animais com respeito, empatia e entendimento. Acreditamos que todos os coelhos são importantes independente de raça, condições de saúde e temperamento. Nossa primeira e mais importante consideração é o bem estar de todos os coelhos.

Temos como missão:
• Criar melhores condições de vida para os coelhos necessitados;
• Educar as pessoas, principalmente as crianças, sobre os cuidados necessários, a responsabilidade e importância de cuidar de um animal e a exploração comercial;
• criar fortes parcerias.

Pretendemos alcançar nossos objetivos por meio de nossos projetos e campanhas, que proverá soluções a curto e longo prazo para os coelhos que necessitam.

Nossos projetos têm como foco prover assistência direta para os coelhos, resgatando animais e auxiliando nas adoções responsáveis. Somos contra qualquer tipo de exploração animal.

Coelhos domésticos, diferentemente dos selvagens, são dependentes de seus tutores e necessitam de proteção e cuidados. A responsabilidade dos homens em tratá-los bem e dar toda a assistência necessária para terem uma vida longa e saudável é imprescindível, pois são grandes companhias e devem ter os mesmos direitos que qualquer outro animal como: castração, cuidados veterinários em especialistas para silvestres/exóticos, conviver juntamente com seus tutores, livres e sem aprisionamento em gaiolas, garantir proteção e alimentação correta.

Coelhos são animais inteligentes, sociáveis, precisam de estímulos físico e mental, brinquedos, exercícios e interação com pessoas.

O GAC não recebe doações do governo e sobrevivemos com a ajuda de doações e das pessoas que nos apoiam.

Equipe GAC