19 de jul de 2017

Boa notícia para os ursos do Vietnam


De todas as formas de tortura contra os animais, a extração de bile de ursos é uma das mais aterrorizantes que eu já vi - e tortura contra animais abunda neste mundo. O Vietnam é o país onde mais se concentra essa atividade atroz, com cerca de mil animais vivendo esse pesadelo.

Mas agora um acordo entre a ONG Animals Asia e o governo daquele país pode acabar com o sofrimento desses animais. O documento foi assinado hoje em Hanoi e fecha um buraco na lei que permite que essas operações ilegais continuem funcionando.

O documento assegura que nenhum urso possa ser mantido em casas particulares, onde a extração de bile normalmente acontece, e que os animais sejam transferidos para santuários.

"Este documento histórico une ONGs e o governo do Vietnam em um objetivo comum: acabar com as fazenda de bile no país. Com esse documento, o governo concorda que os ursos não podem ficar em fazendas porque, enquanto eles estiverem lá, eles vão sofrer extração.

Animals Asia já resgatou mais de 186 ursos desde que estabeleceu seu santuário em Tam Dao em 2008.

18 de jul de 2017

Exposição MUNDO CÃO

Foto: Tadeu Bianconi - Berlin, 2015
Tenho andado um pouco ausente do blog porque estou muito ocupado com uma viagem longa que inicia domingo e também com a exposição MUNDO CÃO, eu concebi e curei. Trata-de uma exibição de fotos do acervo da MOSAICO IMAGEM, em Vitória/ES. As fotos foram tiradas por Tadeu Bianconi e Gabriel Lordêllo em várias partes do mundo e do Brasil. A venda das fotos irá beneficiar a ONG Amizade é o Luxo que atua principalmente dentro dos CCZs da Grande Vitória. A exposição acontece no Bendito Bistrô na Praia do Canto em Vitória.



14 de jul de 2017

Exploradores de cavalos protestam contra nova lei em Belo Horizonte

Era de esperar que pessoas que vivem da exploração cruel de cavalos se revoltassem com uma nova lei que pode acabar com essa atrocidade que beneficia alguns que não querem trabalhar com os próprios braços. O protesto aconteceu em reação ao projeto de lei 142/17 de autoria do vereador Osvaldo Lopes.

A matéria foi aprovada em 1º turno em 3 de julho e cria um programa para eliminar de forma gradativa os veículos de tração animal. Segundo o parlamentar, são aproximadamente 2,4 mil carroceiros cadastrados pela prefeitura. A proposta dá um prazo de quatro anos para a proibição dos veículos de tração animal.

Curioso é ver placas nas mãos dos carroceiros, com aquela pinta aparência de cowboy mal-encarado do asfalto dizendo que eles 'querem apenas trabalhar'. A ironia não passa desapercebida.  (Ler mais +)

12 de jul de 2017

O Porco, de Nelson Leirner



Visitando a Pinacoteca de São Paulo outro dia, me vi diante de O Porco, uma obra de Nelson Leirner de 1967 que foi aceita pelo Salão de Arte Moderna de Brasília na época. Segundo o website de Leirner, "ao contrário das cenas de protesto que os artistas fazem ao não serem aceitos, Nelson interpelou publicamente o júri, questionando sobre os critérios utilizados para se aceitar um porco como arte."

Talvez agora o questionamento que deve ser feito é: pode um artista usar um corpo de um outro ser como obra de arte? Que direito ele tem de se apropriar e humilhar um animal, mesmo que depois de morto? Como esse animal foi morto? Ele foi morto especificamente para que se tornasse um panfleto artístico, uma performance com um corpo roubado? 

Veja como o veganismo levanta questões que um artista, mesmo de natureza questionadora, não pensou. Ou pensou mas deixou sua arrogância especista falar mais alto.


10 de jul de 2017

Gisele Bündchen faz campanha antipeles

Hoje está todo mundo falando da capa da Vogue Paris onde a modelo brasileira faz campanha em prol de peles sintéticas. Eu acho louvável e um pouco tardio da modelo que já ganhou dinheiro com peles de animais torturados e mortos com eletrocução anal. Tudo bem, antes tarde do que nunca. Mas é preciso parar com a pele falsa também. O problema aqui é estético. No mercado, pouca gente vai conseguir diferenciar o que é falso e verdadeiro, embora para os animais o sofrimento é extremamente verdadeiro. A pele sintética perpetualiza a ideia de usar peles, de certa forma o legitimiza por criar uma versão mimética. É preciso uma ruptura mais drástica, buscar outra forma e apresentação de materiais. A pele sintética ainda carrega simbolicamente uma ideia de domínio, diferente do tecido com padronagem animal, onde é claro que se trata de uma homenagem por se tratar de uma textura muito diferente. Resumindo: pele sintética é melhor do que pele de animal, mas não põem fim a ideia de que pele pode ser usada - e a verdadeira, como sabemos que o fazem com cães na China, pode ser introduzida na supply chain sorrateiramente. Não superestime a capacidade da humanidade de ser ética e responsável.


5 de jul de 2017

Exposição de fotos foca em cães



Se você está em São Paulo, não perca a exposição Elliott Erwitt – Vida de Cão que abriu no Centro Cultural da Fiesp, no dia 4 de julho. O Estadão tem um texto sobre o evento.

4 de jul de 2017

Pop, mais uma opção vegana em Sampa


O time por trás do Pop Vegan Food publicou uma foto do novo local em Sampa e a impressão que se tem é que vai ficar lindo. O restaurante vegano já tem uma página no Facebook. Confira!
🐇🐰

3 de jul de 2017

Fazendeiro inglês dá alforria para suas vacas

Jay Wilde é um fazendeiro inglês que em 2011 herdou uma fazenda com um rebanho. Jay é vegetariano e vivia esse conflito de não comer animais e criar animais como comida. Finalmente ele tomou a decisão de abrir mão do rebanho e enviá-lo para um santuário. "Eu espero que quando as vacas cheguem lá elas se sintam de férias," ele diz, emocionado no dia em que os animais deixam sua fazenda, que agora se tornará uma unidade produção vegânica.

Assistir o vídeo (em inglês)